AZEITE DE OLIVA: A ARTE DE PROVÁ-LO

A prova do azeite é um processo que exige uma grande sensibilidade.Começa-se vertendo uma colher de produto em um copo, que será aquecido com as mãos.Depois da prova olfativa, ou seja, uma aspiração profunda, confirma-se as primeiras impressões com a degustação, que é a prova decisiva e que consiste em colocar algumas gotas do produto na língua, sem o engolir.Um azeite é considerado nobre quando, por exemplo, for fresco (consegue-se sentir bem o gosto da azeitona), com reminiscências de amêndoa, ligeiramente amargo e gentil (pouco aromático), ao passo que, vice-versa, será considerado ranço, grosseiro (falta de harmonia e clareza) e com um sabor metálico.Assim, nossos sentidos são os únicos verdadeiros instrumentos que temos para selecionar um azeite de qualidade capaz de exaltar o nosso prazer à mesa.

Categorias
Curiosidade
Receitas
Curiosidade
Bem-estar e bom gosto: binômio possível
Azeite de oliva: a arte de prová-lo
Olitalia apresenta linha especial de azeites extravirgem monocultivar
Olitalia acrescenta mais sabor aos pratos através de azeites extravirgem aromatizados
Olitalia garante ao consumidor o melhor "romeu e julieta" dos sabores